09/12/2009

Um ser ( quase) completo.



Há uns dias atrás apercebi-me de algo. Algo que rondava o meu pensamento há já uns tempos atrás mas que sempre pensei que não era possível isso ser tal como eu pensava que seria. Apercebi-me que talvez eu seja um ser completo. Ou pelo menos quase. Mas quando falo em completo refiro-me àquilo que sou perante mim, perante os outros e perante o Mundo. Um  ser completo pois tal como muitos, eu tenho dois lados. Um lado bom e um lado mau. É certo para mim e para os que me conheçem que o meu lado mau muitas vezes se sobrepõe ao lado bom. Pelo lado mau, eu sou fria, ínsensivel, orgulhosa, teimosa, egoísta, impulsiva e demasiado rancorosa para conseguir perdoar. Pelo contrário no que toca ao meu lado bom, eu sou sincera, honesta, amiga, simpática, não minto pois acho que se deve dizer sempre a verdade sejam quais forem as consequências, boa ouvinte, tal como alguns dizem boa escritora ^^  e segundo alguns dos meus amigos, querida. Quando me apercebi disto, vi que talvez no meu ser eu seja mesmo uma pessoa completa pois mesmo tendo o meu lado bom ou vice - versa consigo ter ao mesmo tempo o seu inverso.

5 comentários:

Isa disse...

Olá ser completo :) devo dizer-te, que és completíssima nas palavras e que eu adoro este cantinho :)

um beijinho

Rita da Maçaroca disse...

Sim, realmente todos temos dentro de nós um ser completo.

Quanto a essa parte de perdoar, vais aprender com o tempo. Vais ver que as rugas em demasia na testa, por um franzir de olho escusado,vai desaparecer...
A vida já me ofereceu as oportunidades para ter de a perdoar. Nem pode ser à nossa medida e contrafeito. :)
Pensa nisso...

Beijinhos enormes na BÁ

jonel disse...

Desde que uma pessoa nasce, tudo o que vamos aprendendo neste crescer dá corpo á nossa personalidade que é a essencia do nosso ser. Esta entre muitas coisas é formada por inteligencia, saber acumulado,erros, sentimentos, emoções, qualidades e defeitos...
Agora vem o mais dificil, pegar nos ingredientes todos e conseguir geri-los com inteligencia no nosso dia a dia, conseguir a sua harmonia em contraponto com a disposição.
Quando somos capazes de realmente conseguir esta paz então podemos dizer que somos um ser completo, onde tudo gira ao ritmo que lhe imposermos não deixando nunca que partes se sobreponham a outras, ou seja que o verso subjugue o inverso.

jorge d'alte
thesoul_feelings_dreams.blogs.sapo.pt/

Lara Filipa GV disse...

obrigada pela tua opinião. =)
gosto do que escreves... é simples, mais do que eu posso escrever. Um beijo

Dario disse...

achei graça, estives-te bem, simples, e duvidas que és um ser completo? somos todos seres completos, somos todos mau e bom, preto e branco.
Agora vou-te apresentar a uma coisa que também existe em nós, seres completos, o menos mau ou o menos bom, o cinzento.

Enviar um comentário

Espero que tenhas gostado do que leste :D