26/12/2009

Quando saíres, fecha a porta ...




Passava pouco da meia noite e os ânimos já tinham acalmado um pouco, atrevo-me até a dizer, adormecido, depois da acesa briga que tivémos das 21 às 23 horas daquela noite de Inverno. Entre os gritos, as insistentes acusações que trocámos, o virar de costas e o voltar de novo à discução, deixas-te escapar que me amavas como nunca tinhas amado ninguém, mas perdes-te a cabeça e dormis-te com outra mulher. Quando esta revelação te escapou, dentro de mim, algo se congelou como se fosse um cubo de gelo. Terá sido o meu coração? A minha alma? Não sei qual dos dois foi, apenas sei que quando o disses-te, o sentimento amargo, duro e frio se apoderou de mim e tive aquela avassaladora sensação de que não podia ter acontecido aquilo comigo. Tinha de ser mentira..- só podia ser mentira. Porquê eu? Porquê nós? Porquê agora? Porquê durante esta discução? Porquê..? Perdi por completo as forças para continuar a falar, para continuar a discução. Naquele momento a minha única vontade era achar um buraco no chão e enfiar-me lá dentro. Deixei-te na cozinha, que agora parecia mais vazia do que nunca, mas tudo naquele momento me parecia vazio, e fui para o nosso quarto.. Oh como me doeu pensar que era o Nosso quarto.. Vieste atrás de mim, sem saber o que fazer ou o que dizer, senti a tua mão a agarrar a minha, encostaste-me devagar contra a parede. Conseguia sentir as tuas lágrimas a cair. Mal conseguias respirar.. Entre os soluços que soltavas, tentas-te falar.. Aquilo era demais para mim. Tentei sair dali, mas tu não deixas-te. Encurraste-me entre o teu corpo e a parede, duma forma meiga e sem forças. Consegui perceber que já não choravas e que o soluços já não existiam. E aí  muito calmamente falaste...
- Não existem palavras que possam expressar o sufoco que sinto dentro do meu coração pelo arrependimento de te ter traído, contudo não consigo deixar de tentar, porque eu preciso de ter uma oportunidade de tentar pedir o teu perdão embora eu saiba que é em vão e não o mereço.
 Amor, perdoa-me por favor. Eu sei que não mereço, mas eu preciso do teu amor tanto quanto preciso de te sentir e saber que és minha. Perdoa-me por favor. Eu amo-te..
Aquelas palavras entraram pelo meu ser,como uma bala, perfurando-me e trespassando-me de um lado ao outro. Eu também também te amava. Oh Meu Deus, o quanto eu te amava. Mas aquilo que tu me tinhas feito não se faz a ninguém. Ninguém mereçe a dor de uma traição. Eu não merecia.
- Tu não me podes amar, se amasses não tinhas feito o que fizeste. O amor não é isso. Tu apenas amas a ideia que tens de mim. A ideia que eu sou tua, e que te pertenço, essa sim é a ideia que tu amas. Essa simm é a forma como tu me amas..
Nada disses-te, mas percebi que querias dizer algo mas que subitamente as minhas palavras te tinham feito arrepender de qualquer tentativa de argumentação.
- Por isso se não te importas, eu gostava de ficar sozinha. Não tenhas pressa em voltar porque eu não te quero ver tão cedo.
- Ok, eu vou.
E com isto, sais-te do quarto, de queixo caido e sem expressão no rosto.
- Ah, só mais uma coisa, quando saíres fecha a porta.

12 comentários:

jonel disse...

DEpois dessa porta fechada fica a presença da desilusão o travo amargo da traição, a cabeça vazia pois tudo extravasou e apenas lá mora a dor a tristeza e a recordação.
Compreendo tudo isto e por isso te estendo a mão.

Jorge d'alte

thesoul_feelings_dreams.blogs.sapo.pt/

Rita da Maçaroca disse...

Eh lá... Foi forte este 8D

Mas adorei cada pedacinho dele. Acredita foi mesmo tocante. :)

Beijocas*

Iúri Zúluri Revel Regueiro disse...

xiiiii

Lu disse...

God, ate me vieram as lágrimas aos olhos..ando mto sensivel para ler isto !

jonel disse...

olá Bá!

Pois eu percebi que não era a realidade.
Talvez eu n m tenha expressado convenientemente.
eu comentei essas situações que eu compreendo bem e por as compreender sei o quanto se sofre na pele.
O estender da mão queria significar que terás sempre da minha parte a minha amizade e como tal toda a minha disponibilidade para te ajudar.
ESpero que nunca venhas a passar por uma situação dessas....
desculpa se me fiz entender mal
bjs
amizade
jorge d'alte

Gabriela disse...

Ó Bá nem sei se te bata na cabeça se te elogie o comportamento. Sei a dor de ser traída e sei também a dor de trair. Querida, já ouviste a expressão "Podes amar muito uma pessoa e ir para a cama com outra." - sempre a desqualifiquei e censurei até a sentir na pele. Sabes? Na minha vida já tive muitas dualidades de sensações, já representei os dois lados. Sei bem do que falo, acredita. :S
- A minha segunda ideia foi a que referiste de ele amar a ideia que tem de ti, e não a ti. Mais uma vez entendo essa situação. (Deves-me julgar uma manienta que julga já ter passado por tudo :/) continuando, acontece frequentemente situações assim. É o hábito de ter ali aquela pessoa, aquela que julgamos possuir eternamente independentemente de tudo. Aquela pessoa que é usada, aquela que depositamos a ideia de ser o nosso (tipo) porto de abrigo. É o "se a tal não me quiser, tenho sempre esta." - é uma coisa tão feia, não é? Mas há tanta gente que é assim rude...
Não conhecendo a personagem masculina não sei subscrever uma ideia fixa mas com certeza que tu, com tempo, chegarás a uma acertada conclusão. Boa sorte ;) Muitos beijinhos.

Lu disse...

ai nao sintas...eu choro por tudo e por nada !
nao tens d pedir desculpa ;)

Gabriela disse...

O teu comentário emocionou-me tanto :$
Para uma menina de 14 anos tens uma mentalidade de senhora já :') e é muito bom isso, sabes?
Beijinhos, my dear. <3

Ritinha (: disse...

Este texto marcou-me.
Talvez por falar de traição, de sufoco, de desilusão. Eu, já passei pelas três e nenhuma delas é melhor que outras mas são coisas da vida. São obstáculos que são feitos para serem ultrapassados e para nos deixarem mais fortes !
força com isto amor «3

Crazy disse...

Está lindo *_*

Espero que isto não tenha acontecido contigo. Ninguém merece ser traído.

Beijinhos, bom ano :)

Sofia disse...

A dor da traição é sempre algo tao profundo... Independentemente do tipo de traiçao... Mas o arrependimento... O arrependimento da traiçao e' igualmente doloroso... Expressaste muito bem essa dor neste texto, apesar de nao ter sido uma situaçao real (:

souokiko disse...

Que demais (:

Enviar um comentário

Espero que tenhas gostado do que leste :D